Notícias


Alckmin quer mais de R$ 2 bilhões de empréstimo para terminar monotrilhos e rodovia dos Tamoios


O Governador de São Paulo Geraldo Alckmin (PSDB) enviou para a Assembleia Legislativa de São Paulo (Alesp) um projeto de lei que autoriza o Estado a contratar mais de R$ 2 bilhões em operações de crédito para terminar as obras dos monotrilhos da Roberto Marinho, Vila Prudente e rodovia dos Tamoios.

No documento é estipulada uma data para a entrega da obra da Roberto Marinho: julho de 2019. Quando foi anunciado, o monotrilho tinha um outro traçado (maior) e data prevista para 2014.

A reportagem apurou que na Assembleia Legislativa de São Paulo (Alesp) o pedido causou um mal estar por ser próxima do período eleitoral. Em 2018, Alckmin deve deixar o cargo de governador em abril para concorrer à Presidência da República.

Para a implantação do monotrilho da Vila Prudente-Iguatemi, o governo do estado pede R$ 324 milhões para “o financiamento parcial das obras civis da referida linha”, diz o texto. Segundo o documento, o valor garante a execução do projeto e não aumenta a dívida do estado.

Para a implantação da linha 17-Ouro do monotrilho, o valor requerido é de R$ 1 bilhão, e tem como objetivo “o financiamento parcial de projetos, execução de obras civis, aquisição de equipamentos, sistemas e de material rodante”.
Neste caso, o pedido será feito ao Banco de Desenvolvimento da América Latina (CAF) e os recursos do financiamento serão repassados pelo Tesouro do Estado de São Paulo à Companhia do Metropolitano de São Paulo (Metrô), segundo o projeto.

E, segundo o documento, o valor de R$ 900 milhões para a Parceria Público-Privada (PPP) de Tamoios visa “o financiamento parcial dos recursos a serem aportados pelo Poder Público” no contrato de concessão assinado em 2014.

Fonte: G1
Publicada em:: 04/12/2017

    

Eventos

Fotos dos Eventos

Confira as fotos dos últimos eventos